Ecologia Urbana

O Caminho para uma Sociedade Sustentável

Responsabilidade SocialNos anos 80, com o fim da era do bem-estar do Estado, cujo papel era de protetor social e organizador da economia, a sociedade passou a exigir melhores condições de trabalho e uma mudança comportamental das empresas, que deveria rever seus conceitos e atitudes no ramo empresarial. Com a globalização, as empresas modernas passaram a ter uma administração voltada para os interesses sociais e maior preocupação na área de ecologia urbana, visando lucros por meio da responsabilidade socioambiental. No Brasil, a mudança aconteceu a partir de 1988, ano em que se iniciou o conceito dos 10 mandamentos da responsabilidade social.

1º- Antes de implantar qualquer projeto social, faça um estudo junto a entidades do Terceiro Setor sobre o que elas precisam.

2º- As necessidades das entidades sociais nem sempre vão ao encontro do que uma empresa faz ou deseja fazer. O ideal é que ambas trabalhem em conjunto para obter um melhor resultado.

3º- Assuma compromisso com o sucesso ou o fracasso dessas entidades.

4º- Muitas empresas trocam de projetos sociais a cada dois anos, esquecendo-se de seu compromisso. Adote um projeto compatível com as possibilidades de sua corporação.

5º- Não conte vantagens ou fique se vangloriando, por ter compromissos sociais com entidades que precisam de ajuda. Concentre suas atitudes em coisas realmente tragam contribuição social.

6º- Empenhe-se para que os projetos sejam seguros, duradouros e que realmente se preocupem com o social.

7º – Lembre-se de que o consumidor sabe que todo investimento em obras sociais é revertido para a própria empresa, no preço final dos seus produtos.

8º- As grandes companhias, com suas marcas famosas, não costumam se envolver em problemas sociais complexos para evitar grandes problemas. Pense no que deve vir em primeiro lugar: a marca ou a ética.

9º- Os critérios que as empresas usam para apoiar um projeto social devem ser deixados de lado. Não se esqueça de que essa área é regida por conceitos humanitários, não empresariais.

10º- É necessário lembrar-se de que a responsabilidade social é um ato de amor ao próximo, por isso, vem primeiro do indivíduo, ONGs, congregações etc., e não do governo.